O World Of Video Games está passando por reformas em seu layout, e em breve teremos o novo template no blog oficial. Atenciosamente, Equipe WOVG.

1 de mai de 2012

Palace Of Hades

É o seguinte: me empolguei com essa nova categoria que chamamos de "fases" e com os meus recém-adquiridos PlayStation 3 (como vocês viram no post de ontem) e God Of War 3. Eu já matei o Hades (eu não tenho muito tempo pra jogar esse jogo, estou empolgado com o Uncharted mesmo) e pensei: porque não fazer uma análise dessa fase? Vamos lá!

Como o post da Green Hill (clique aqui para ler), esse também possui spoilers de como passar dessa fase. Tome cuidado ou esteja certo de que já passou desse palácio para ler!



Eu não vou fazer a análise do palácio em si, vou fazer até do caminho que se chega lá, também. Só pra vocês saberem e não acharem o início dela estranho.

A parte de fora desse palácio é, de fato, o submundo. O barulho de fundo, basicamente, consiste em pessoas gritando de dor e sofrimento. Você pode vê-las caindo nos buracos sem fundo. É maneiro o desafio que você precisa enfrentar antes de entrar no palácio: várias Medusas e "minotauros" te atacando. E eu não sei se eu preciso matar as pessoas normais que surgem, mas eu fiz isso, já que elas se transformam em zumbis, caso isso não seja feito.

Quando você entra no palácio normal é bem maneiro: os gráficos são excelentes e os puzzles são bem criativos, mas o único problema é que eu achei que o jogo seria difícil, então no início eu o coloquei no modo mais fácil. Nesse modo as coisas que eu tenho que ir ficam piscando toda a hora, e assim fica fácil.


A parte irritante (pra mim) é abrir as duas mãos na estátua de Hades (na imagem acima, as mãos já estão abertas). Os "so hardcore" daqui dirão que é fácil, mas eram 3 da manhã quando eu cheguei nessa estátua, eu estava com sono e minha mente não estava funcionado bem. Quando eu descobri que era só enfiar aquela pequena torre de pedras embaixo da manivela, foi uma alegria total (já era de manhã).

E, então, eu encontro Hades. O cara tem motivos pra estar uma fera comigo, já que eu tinha matado o irmão dele, o Poseidon. Mas tentar sugar a minha alma já é apelação. Sorte que tem como escapar. A tática pra derrotar o cara é ficar apertando triângulo e bola direto! A parte que ele cria correntes é irritante também, eu não consigo escapar delas! Mas a parte do "cabo de guerra" é que me causou mortes: o cara ficava tirando a minha vida e eu não sabia o que fazer pra puxar ele pro rio dos mortos, mas quando eu descobri, eu tive vontade de cuspir naquele corpo feio de tanta dor que o cara causou a Kratos. E de quebra, eu ainda consigo as garras que ele usa (usava) pra sugar almas! Mas quando eu achei que a luta já estava no fim, ele surge desse rio e dá umas últimas tentativas de me matar. Depois de apertar a sequência certa dos botões, é só fazer o que ele tentou fazer comigo: sugar a sua alma! Isso aí!

A jogabilidade "natação" do jogo é uma porcaria, eu não consigo fazer o Kratos nadar!

Até agora, eu só consegui chegar a essa parte. Até agora. "Ah, mas então está incompleto!": eu sei, mas pra mim, o Palácio de Hades acaba quando eu mato o Hades. Sacou?


Essas são as minhas opiniões!
Deixem as suas nos comentários!
Vlw!

0Comente!comentários:

Postar um comentário