O World Of Video Games está passando por reformas em seu layout, e em breve teremos o novo template no blog oficial. Atenciosamente, Equipe WOVG.

30 de abr de 2012

Uncharted 3 - Análise


Só ontem que eu ganhei o meu tão esperado PlayStation 3, com três jogos que eu aguardava muito, também: "Batman: Arkham City", "God Of War 3" (aquela análise que eu fiz desse jogo foi o seguinte: eu joguei na casa de um amigo, e se eu pudesse atualizar essa análise, daria 8,5) e "Uncharted 3". O último  foi o que eu mais gostei, depois de um tempinho de jogatina dos três. Eu adoro a mitologia grega e God Of War teria tudo pra ser o melhor jogo do Play 3, mas Uncharted, até agora (ainda comprarei Battlefield 3 e Prototype 2), é considerado o melhor do console, por mim. Mas por quê? Confira abaixo!

Análise

Eu configurei o console para ser em português no início, mas achei que isso só mexeria no console, mas mexe no jogo também. Eu fiquei surpreendido, já que é dublado em português e durante as custcenes, você pode configurar (usando o botão quadrado) se quer legendas ou não! Com esses gráficos impecáveis (serão citados mais a frente), parece um filme de animação em que você é o roteirista (controla o Nathan Drake). A interação das personagens também é ótima. Enquanto você está na floresta, procurando o lugar, os dois caras que ficam te seguindo falam sobre uma viagem realizada no Peru tantos anos atrás... e os palavrões podem ser considerados um mal exemplo, mas são engraçados, muito legal.

A jogabilidade é dificil pacas, mas dá um show. Eu configurei para o jogo ficar no modo mais fácil, e os inimigos não pegam mole não, mas parece que o Nathan é meio "imortal", já que sangue fica voando e o cara não morre. Na verdade, eu detesto o jeito de você movimentar a mira da arma: é um porre, é pra movimentar o analógico R3 de modo certinho... vai ser meio difícil de se acostumar.

Uma das partes mais maneiras do início do jogo: enquanto Nathan e Sully fingem de mortos, se passa um flashback, que mostra que 20 anos atrás: Drake era apenas um vagabundo que saia por aí roubando maçãs pra comer, mesmo podres. Ele era um verdadeiro ladrãozinho, podia roubar sem ninguém perceber!

Nathan Drake, nesse jogo (e, com certeza, nos outros da saga), é um verdadeiro campeão de Le Parkour. Só existem duas maneiras de se entrar em um lugar, nesse jogo: na porta, ou escalando tantos encanamentos, pulando de telhado em telhado toda a hora! Isso é legal, mas se liga: eu já morri umas dez vezes, não porque eu sou um noob, mas se você errar UM cálculo durante os saltos loucos, você cai num buraco sem fundo aí e morre. Morre mesmo. Fica tudo cinza e mostra uma música esquisita.

Os gráficos nem se comentam. Não é a toa que o jogo ganhou o prêmio de melhores gráficos em todas as feiras principais, são bons mesmo: bem detalhados, dá impressão de que eles são reais mesmo, os movimentos bons pra caramba... tudo maneiro!

Os enigmas também são geniais. O problema é que, como eu coloquei no modo mais fácil, o jogo fica dando dicas toda hora. Ainda bem que a pergunta "desvendar enigma?" pode ser optada por não, porque se fosse assim o jogo ficaria muito sem graça.

Nota final: 9,7
Descrição: Uncharted 3 é aquele jogo que te vicia muito, e que você sabe que não vai largar o DualShock por um bom tempo, só por causa dele. Eu sei que, pra mim, permanecerá como o melhor jogo do PS3 por um bom tempo, não vai ser qualquer joguinho aí que vai abalar essa soberania.
Prós: Jogabilidade, gráficos, dublagem, interação, modo "le parkour" ativado, opção de dificuldade, habilitação ou não de legendas, enigmas criativos.
Contras: Dificuldade no modo "tiroteio".


Então, por hoje é isso!
Deixem suas opiniões nos comentários!
Vlw!

0Comente!comentários:

Postar um comentário